Achei um caco de estrela
Entre as pedras do riacho
E o meu anjo da guarda, fez um pacto com o diabo
Minha vida de amargura, em troca de uma coroa
Pra mandar nesse tijuco, levando uma vida boa
Ser rainha das gerais, do brasil e do mundo, escrava jamais.


Meu amor é ouro bruto
No cascalho das minhas dores
Mas pro meu senhor amado, sou diamantes multi-cores
Minhas lagrimas perdidas, tece o manto de rainha
Que eu estendo pelos rios, cristalinos da chapada,
Do tejuco e das gerais, quem deitar no meu colo não chora jamais!

(repetir ultima estrofe)

Toda la informacion sobre Xica da Silva (Novela). Biografia, letras de canciones, fotografias, discografia, noticias, curiosidades, etc. Letra Caco de Estrela - Xica da Silva (Novela) con vídeo musical para escuchar la canción