Mindgo - Bela se revela, faz de cinza aquarela
vida singela, sim, mas com tropeços sem sequelas
cada grão da terra tem seu dever por ela
tudo vai... se transforma, não se perde. Por mim sei lá
deixa eu me transforma no vento que soprará
e os rabiscos levará só pra pairar no ar
liberto do tempo, sem hora pra chega
simplesmente solto, sem asas pra voar
sem pra que, nem pra quem
sem saber pra onde vão sussurrar no ouvido de alguém
a face destorcida não altera o coração
boa vontade não demonstra intenção
mundo cão sem ração, a razão o gato comeu
curioso percebeu que por distração morreu. 2x
Rato - Quem é esses cara que "chegou" roubando a cena?
(sei la)
contaminando o cerebelo dos "cabeça piquena"
eu não preciso de uma placa pra deixar eu encaminhado
eu sou dos mocados, talvez um louco revoltado
que alguns subestimam, eu já não desacredito
só tô enchendo o pulmão pro próximo grito
porque a revolta explode no peito de vários e qualquer sujeito
mas o jeito é falar de mim, e disso eu sou suspeito
digo a verdade nua e crua, meu verso vem da rua
fui convocado para a guerra e o bom soldado não recua
já me apresentei, bota fuzil e capacete
minha rima é munição engatilhada na minha mente
parece contraditório se eu falar que não derrama sangue
mas minha guerra é pacífica sem mentira no palanque
mas vou com calma, quero mais do que sua palma
nosso som vai correr na sua veia e lavar sua alma
por mim sei la, sei la, sei la, sei la, sei la (4x)
Makale - Por mim sei la não importa
Quando você diz que não vai dar mostro meu dedo Fuck ya!
Cansado de ser desacreditado quando impolgado
Eu te mostro e você me diz "ah sei la mano deixa baixo"
Eu vou que vou atrás do flow,talento não acabou
Agora sobi por que o vento mais forte soprou
Meu lugar e o rap desde moleque
O Excluido de fralda de pano esquecido na creche
Cansei de olhar pra cima pra pedir por um milagre
Por que toda vez a chuva que cai e de maldade
Ácida tática de guerra com arma plastica
Alvejado por granada enquanto ataca com jato d’água
No esconderijo sem rosas so espinho
lágrimas que são caladas ao som do grito
De socorro em meio ao choro as vozes que fazem o coro
Onde tenho minha cabeça a premio vivo ou morto
Bira - Estreitas portas vão se abrindo
No breu vozes surgindo
Tamo evoluindo, até tristeza tá sorrindo
Os desenhos vão surgindo não preciso de um esboço
Mas a corda arrebenta sempre no fundo do poço
Preconceito e ganância só aumenta a distancia
Por isso que o mundo tira da crianças a esperança
Tentando disfarçar as mãos tremiam, Sei lá
a voz fica presa e as idéias confundiam
Por mais que você tente caminhar sozinho
todos os meus versos atravessam seu caminho
Deus fez a cabeça em cima do coração,
pra que o sentimento, não ultrapasse a razão
Ressurge igual a corda que um dia arrebentou
O amor passou, orgulho incomodou
Olho no olho, frente a frente a quem merece
Quem bate nunca lembra e quem apanha nunca esquece
por mim sei la, sei la, sei la, sei la, sei la (4x)

Toda la informacion sobre Uzi. Biografia, letras de canciones, fotografias, discografia, noticias, curiosidades, etc. Letra Por Mim Sei Lá - Uzi con vídeo musical para escuchar la canción